Páginas

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Eu te amo no meu silêncio

Eu te amo tanto, tanto
Tanto que chega a machucar minha alma.
Talvez você nunca irá me perdoar por te amar,
Por tentar de novo.
Mas todo esse seu silêncio,
Deve ser ouvido.
Quem eu era tentando te proteger da guerra?
Quem eu era tentando te proteger de você mesmo?
Aqui estou, deixado e sozinho no escuro.
Você pode ter desistido de tudo,
E ter me deixado para trás.
Mas nada é imperdoável.

- Jean Lacerda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores :