Páginas

segunda-feira, 14 de julho de 2014

"Então me corto ao meio e me solto de mim: 
a que se prende e a que voa, a que vive e a que se inventa.
Duplo coração: a que se contempla e a que nunca se entende,
a que viaja sem saber se chega - mas não desiste jamais."

- Lya Luft

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores :