Páginas

domingo, 15 de junho de 2014

"Me sinto como um cacto no meio de um deserto. Preso ao chão, cheio de espinhos. 
Com um tesouro guardado dentro de si. Mas impotente por não ser útil enquanto não aparecer nenhum ser morrendo de sede. Seja ela de água; ou de amor."

- Cleber Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores :