Páginas

sábado, 12 de abril de 2014

Abraço...


"Abraço tem que ter pegada, jeito, curva. Aperto suave, que pode virar colo. 
Alento tenso, que pode virar despedida. (...)
Devemos fechar os olhos no abraço, respirar a roupa do abraçado, 
descobrir o perfume e a demora no banho. (...)
Abraço é para atravessar o nosso corpo. Ir para a margem oposta. 
Nadar para ilha e subir ao topo da pedra pela gratidão de sopro.
Sou adepto a inventar abraços. Criar abraços. Inaugurar abraços.
Realizar um dicionário de abraços. Um idioma de abraços. (...)
Abraço é confissão.

- Fabrício Carpinejar 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores :