Páginas

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Você tinha uma pequena cicatriz na mão esquerda. 
Era realmente pequena, daquelas que a gente costuma perceber apenas quando nos mostram. Mas eu percebi, distraidamente enquanto você levava o copo até a boca, eu percebi. Dei-me conta de que você nunca havia me contado sobre ela. 
Quis saber quando foi, quantos anos você tinha, se sentiu muita dor, se os seus pais saíram desesperados para o médico e se você ainda sentia algo nela por menor que fosse. 
Eu fiquei enlouquecida pela simples história da sua cicatriz na mão esquerda que ninguém repara. Respirei fundo e comecei a entender que querer muito o outro é isso,
 é querer saber os pontos mais mínimos das cicatrizes mais invisíveis.
 Há detalhes que só o amor enxerga. 

- Camila Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores :