Páginas

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Sua, eternamente sua.

Sua, eternamente sua. Quando você me deixar, continuarei sendo sua.
Quando você me esquecer, não se lembrar mais de que fiz parte da sua vida, do meu nome ou do quanto você já me fez sorrir, eu ainda serei sua. 
Vou ser sua quando você não me quiser mais, me mandar ir embora e te esquecer. 
Vou ser sua quando você me machucar, magoar, iludir, quando você mentir pra mim, me odiar… me desculpe, mas vou continuar sendo sua.

 — Jéssica Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores :