Páginas

sábado, 21 de dezembro de 2013

Mesmo com todos os motivos do mundo

[...]Era impossível parar de chorar, era sufocante. 
O tempo parecia não passar, as horas eram tão demoradas, 
as coisas eram tão entediantes. 
Quando me perguntavam de você, a sensação não era mais a mesma.
E então, com o silêncio da noite, passei a sonhar. Sonhei que você estava aqui do meu lado, secando todas as lágrimas que caiam do meu rosto. Sonhei com você me chamando de boba, fazendo brincadeiras que conseguiam me fazer sorrir. Com a sua voz no meu ouvido, com o seu corpo junto do meu. Eu teoricamente sonhei com um impossível, mas que parecia tão real. E assim, acabei me esquecendo de que você estava tão longe. Mas parece que não mudou absolutamente nada. 
Só que de fato, aquela noite me mostrou que seria impossível desistir de você,
 mesmo tendo todos os motivos do mundo. [...]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores :