Páginas

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

“Também não sei se o que me prende tanto a você. 
Deve ser justamente essa impossibilidade de sermos, finalmente, nós.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores :