Páginas

quarta-feira, 20 de novembro de 2013



[...] Se me queira tanto, porque me deixou partir? 
S
e amava o meu sorriso, porque o tirou de mim?
 Se amava a minha voz porque não me deixou insistir?
Se achava graça no meu ciúmes, porque me proibiu de senti-lo?
Se precisava de mim até mesmo para respirar
porque não me deixou que cuidasse de você? ... Não quero as respostas... 
Pois aprendi que na vida, nem sempre precisamos saber de tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores :